Costelinha de porco na churrasqueira

Costelinha de porco na churrasqueira

É provável que eu esteja chovendo no molhado praqueles que têm churrasqueira em casa… Mas para mim isso tudo é uma grande novidade, dessas bem saborosas que inevitavelmente vêm parar aqui. Já fiz costelinha assada com laranja e barbecue, na panela de barro com molho de caipirinha, no forno com cerveja, canela e mel… mas na churrasqueira, com o tempero mais simples do mundo, eu ainda não havia feito!

Diante de tão séria constatação, reservei os últimos pedaços que estavam no congelador, taquei fogo no carvão e lá fui eu. Aproveitei uns gravetos secos que davam bobeira pelo jardim e umas folhas de limoeiro que a casa de um vizinho gentilmente me cedeu ao extrapolar o muro. Juntei esses dois ao carvão, temperei as costelinhas com com limão, azeite, alho e sal e as coloquei na grade ao lado de batatas em rodelas temperadas só com azeite e sal.

Costelinha de porco na churrasqueira

Enquanto o feijão cozinhava na panela de barro, eu contava com toda a tranquilidade do mundo – acompanhada de um copo de cerveja – e de vez em quando olhava a brasa, virava as costelinhas e a as batatas. Cerca de uma hora depois (ou será que passaram-se duas e nem percebi?), lá estavam elas: lindas, cheirosas e muito, muito macias.

Costelinha de porco na churrasqueira

E assim como eu termino este post salivando por mais costelinhas, espero que vocês se lembrem delas no próximo churrasco. ;)

Ingredientes para dois que comem pouco
600 gramas de costelinha de porco
2 dentes de alho
1/2 limão
azeite
sal a gosto

Modo de fazer as costelinhas na churrasqueira
Esprema o alho e o limão e misture com azeite e sal. Com as costelinhas cortadas uma a uma, tempere-as com essa mistura, disponha numa grade e coloque na churrasqueira com os carvões em brasa. Quando o lado de baixo dourar, vire. Repita até que todos os lados estejam dourados e a costelinha macia.

E na hora de comer, use as mãos que é bem mais divertido. ;)

Dica: se tiver folhas de limão, rasgue e coloque no meio do carvão.

E é sobre isso que trataremos hoje em nosso artigo tem evoluído ano a ano .

Você também pode gostar...

8 comentários

  1. Mariângela diz:

    Da próxima vez, experimente um dos inúmeros "milagres" da culinária.

    Asse a costelinha sem nenhum tempero. Depois de pronta passe pela farinha de mandioca temperada com sal. É surpreendente!

    1. Vou experimentar, Mariângela! Obrigada pela dica. :)

  2. IRENI LEAL diz:

    GOSTEI DAS RECEITAS DE APROVEITAMENTO VOU FASR

    1. Depois me conte as que experimentar, Ireni. :)

  3. Olá, conheci o site através deste post http://www.papodehomem.com.br/cozinhar-e-gozar-e-so-come...
    e desde então não para de entrar aqui…parabéns Maria…vc é encantadora.

    Agora uma dúvida. As folhas do limoeiro modificam o sabor da costelinha, ou é uma coisa mais olfativa?

    Vlw…bjs!

    1. Bem-vindo, Raphael! Para mim foi uma bela surpresa ser citada no artigo da Francesinha, no Papo de Homem.

      Quanto às folhas de limoeiro, eu diria que é mais uma questão olfativa. No entanto – estava lendo sobre isso hoje – o que chamamos "sabor" é uma combinação de odores que nosso nariz percebe e de gostos que nossas papilas gustativas detectam (mais a contribuição de textura, pungência e temperatura) e a estimativa é que os receptores olfativos contribuam com o sabor em cerca de 80%! Logo… ;)

      Mas nesse caso, a folha do limão tem uma presença sutil.

      Beijo e volte sempre.

  4. A BATATA É COLOCADA CRUA DIRETO NA GRELHA OU TEM QUE COZINHAR ANTES. E COLOCA BASTANTE AZEITE?

    1. Eu as coloquei cruas, Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.